O VOTO LIVRE E A DEFESA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA

30/09/2022

No próximo dia 02 de outubro, cerca de 156 milhões de eleitores e eleitoras do Brasil estarão aptos a exercer seu direito fundamental ao voto. Para muitos, as eleições gerais no país caracterizam a ‘festa da democracia’, quando milhões de cidadãos de todas as classes sociais escolhem aqueles que vão representá-los na Presidência da República, Congresso Nacional e nos estados da federação durante quatro anos.


Mais do que uma festa, as eleições no Brasil são o exercício prático da cidadania e a garantia do direito inalienável da livre escolha dos rumos políticos nacionais. Votar não é somente um direito adquirido após muita luta dos trabalhadores, mas também carrega em si um ato de extrema responsabilidade para com o coletivo da sociedade brasileira.

Num contexto de muitos retrocessos sociais no Brasil nos últimos seis anos, digitar o voto na urna no próximo domingo pode significar o início de uma nova mudança política no país que traga novas esperanças e soluções para velhos problemas revividos no atual governo federal. Na Assistência Social e em suas políticas governamentais, estes recuos são visíveis e palpáveis nas ruas e avenidas das grandes capitais e interiores, bem como dentro do mercado de trabalho da iniciativa privada e no âmbito institucional, quando a perda de direitos e garantias trabalhistas acaba por precarizar ainda mais as condições dos trabalhadores e trabalhadoras. Centenas de milhares de cidadãos lançados à própria sorte na rua, desassistência, violência contra os mais pobres, contra as minorias e contra as mulheres – principalmente - exemplificam o tamanho da destruição em que estamos vivendo e o quanto há de se reconstruir. Neste sentido, o ato de votar passa a ter um peso muito grande e definitivo.

O Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro, ciente dos desafios que estão postos hoje, mas também dos desafios que virão no futuro imediato, exorta a população e a categoria dos (as) assistentes sociais a irem às urnas com um pensamento de defender também a nossa democracia, tão ameaçada e vilipendiada como só visto nos Anos de Chumbo. As mudanças para melhor só poderão surgir se o povo brasileiro trabalhador puder ser livre e desimpedido para votar e ser votado. O Saserj corrobora a luta intransigente pelo direito ao voto como exercício pleno de cidadania, conforme garantido na Constituição Federal de 1988, capítulo IV, artigo 14, inciso 1, e manifesta o seu repúdio aos crimes de coação eleitoral em quaisquer espaços de atuação de nossa categoria.

Nenhum Direito a Menos!


Diretoria Saserj
Mandato 2022/2025

#SaserjNaLuta




Veja também

Nova Iguaçu: servidores públicos em luta por direitos

Nova Iguaçu: servidores públicos em luta por direitos

11/04/2024 - Em 9 de abril, servidores estatutários de Nova Iguaçu, apoiados pelo Saserj, se reuniram com o Movimento Unificado dos Servidores Públicos ...

Representantes do Saserj tomam posse no Conselho Municipal de Saúde do Rio de Janeiro

Representantes do Saserj tomam posse no Conselho Municipal de Saúde do Rio de Janeiro

30/03/2024 - No último dia 26/03/2024, Edmilson Soares Reis e Aline Salles, diretores (a) do Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro – S...

Saserj realiza reunião com secretário de Assistência Social do Rio de Janeiro

Saserj realiza reunião com secretário de Assistência Social do Rio de Janeiro

30/03/2024 - No dia 27 de março de 2024, a presidente do Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro - Saserj, Aparecida Guerra, o diretor Edmilson ...

Saserj oferece curso preparatório para concurso com três opções de disciplinas

Saserj oferece curso preparatório para concurso com três opções de disciplinas

19/03/2024 - O Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Rio de Janeiro – Saserj tem a satisfação de anunciar a oferta do Curso Preparatóri...